ACESSO RÁPIDO

 Adeus, glúten! 7 farinhas para substituir a de trigo

Início / Blog /  Adeus, glúten! 7 farinhas para substituir a de trigo

 Adeus, glúten! 7 farinhas para substituir a de trigo

Quando falamos em bolos, pães, massas e outras iguarias que precisam de alguma farinha, somos induzidos a acreditar que, obrigatoriamente, leva farinha de trigo. Mas a verdade é que, nos dias de hoje, com várias alternativas já existentes para evitar o descarte inapropriado e o desperdício de partes consideradas não consumíveis (como cascas, semente, bagaço etc), tem crescido cada vez mais a gama e variedade de tipos de farinha.

Essas farinhas são facilmente utilizadas em diferentes preparos, como biscoitos, pães, bolos, cookies. Existem inúmeras opções de farinhas para quem tem sensibilidade ao glúten, doença celíaca e, também, para quem apenas prefere evitar o consumo de glúten. 

Como todas as coisas na vida, o pecado do ser humano é o excesso. Em relação ao glúten, não é diferente. Alimentos que podem conter trigo, cevada e centeio – como pão, torrada, bolacha, biscoito, cerveja, pizza, salgadinhos, lanches, sêmola de trigo, queijos etc -, são ricos em glúten e, consequentemente, bastante enérgicos. O maior dos problemas para quem não tem nenhum tipo de intolerância ou alergia, está em exceder o consumo sem praticar atividades físicas, pois toda fonte de energia que o corpo recebe e não é utilizada, é convertida no organismo em forma de gordura e isso gera aumento de peso e pode se desdobrar em sérias doenças cardiovasculares crônicas e/ou em diabetes.

Foi pensando no seu bem estar e em sugestões menos nocivas à saúde que o Guia da Cozinha selecionou algumas opções de farinhas sem glúten para você se aventurar na cozinha com menos preocupações. Confira algumas alternativas para deixar a farinha de trigo nas prateleiras do supermercado e conhecer novos sabores!

Conheça 7 farinhas que substituem a farinha de trigo

Farinha de cascas e semente de frutas

Existem muitas variações de farinhas feitas a partir da desidratação e moagem/processamento de cascas e sementes de frutas, como as de uva, maracujá pêssego e de lichia, por exemplo. Além de reaproveitar partes que seriam descartadas, são ricas em nutrientes, vitaminas e minerais. Farinhas como essas são excelentes opções para preparo de petiscos, bolos e pães.

A coloração da farinha de coco varia do “amarelo queimado” para cores mais esbranquiçadas, mas, seja qual for, tem os mesmo benefícios e sabor característico. Se você sofre de prisão de ventre, essa farinha é pra você! Ela pode melhorar o funcionamento do seu intestino; diminuir níveis de colesterol; acelerar processos de digestão; inibir variações de açúcar no sangue. Além disso, possui um índice glicêmico menor que farinhas à base de cereais, por exemplo. Por conter 20% de proteínas, é super recomendada para alimentações veganas. Rica em selênio, magnésio, vitaminas e ferro. A farinha de coco é extremamente poderosa.

Farinha de linhaça

Levemente úmida, com uma cor dourada linda e propriedades que podem substituir até ovos em várias receitas, a farinha de linhaça, além de nutritiva, é saborosa, tem textura e consistência para compor bolos, dar formato e maciez em cookies e estruturar pães. Achou que ia parar por aí? Ela é capaz de evitar doenças cardiovasculares; acelera o metabolismo, deixando o intestino menos preguiçoso; diminui o nível de colesterol no sangue; previne doenças respiratórias; age como antioxidante; é anticancerígena e fortalece o sistema imunológico. Gostou? É praticamente impossível não se apaixonar pela farinha de linhaça!

Farinha de banana

Uma boa pedida para fazer muffins e panquecas, a farinha de banana é um condimento super saudável, que favorece as defesas naturais do corpo, combate a tristeza e depressão e ainda ajuda a emagrecer, uma vez que preparos com essa farinha potencializam a saciedade e podem ser considerados uma legítima refeição.

Farinha de grão de bico

Generosa quando o assunto é fibras, vitaminas e minerais, essa farinha sem glúten é muito versátil em preparos salgados graças a seu sabor terroso. Experimente substituir a farinha branca pela farinha de grão de bico quando estiver preparando almôndegas ou hambúrgueres vegetarianos.

Farinha de aveia

A aveia e tantos outros cereais são por si só, potentes em proteínas, ferro, zinco, fósforo, manganês, magnésio, vitaminas B1 e B5 e contém alto teor de fibras solúveis. Já pensou agregar tudo isso em preparos que talvez você nunca imaginou que pudesse ter espaço para aveia? Ela em forma de farinha, é super coringa para bolos, tortas, bolinhos salgados e até mesmo pudim. Seu consumo frequente contribui para o controle de taxas de colesterol e de açúcar no sangue.

Farinha de milho

Apesar de famosa e popular, muitas vezes é esquecida. Porções de farinha de milho contém fósforo, vitaminas, selênio e magnésio. Além de bolos, que tal começar a fazer empanados usando a farinha de milho?

Onde encontrar essas farinhas? Várias delas podem ser feitas em casa, usando o forno ou frigideira para torrar e um processador de alimentos para triturar e pulsar até adquirir consistência de farinha. É possível também comprar pela internet, em mercados ou em lojas a granel. Enriqueça seu repertório e aproveite esse leque de oportunidades para ir à cozinha testar novas receitas e experiências comestíveis sem farinha de trigo!

(Fonte: Guia da Cozinha)

Comente,

QUE VOCÊ TENHA UMA ÓTIMA SEXTA-FEIRA!

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog