ACESSO RÁPIDO

Coisas que você pode cortar para economizar em 2021

Início / Blog / Coisas que você pode cortar para economizar em 2021

Coisas que você pode cortar para economizar em 2021

É fácil gastar demais sem se dar conta, principalmente se você tiver o hábito de pedir comida ou comprar roupas com frequência. E, para algumas pessoas, a quarentena do ano passado também aumentou os gastos. De acordo com uma pesquisa com mais de 2.000 adultos feita pela empresa de serviços financeiros Legal and General e pela CEBR, uma consultoria de economia, a população do Reino Unido gastou £ 250 milhões a mais por semana (cerca de R$ 1,8 milhão) com comida, álcool, entretenimento e hobbies domésticos durante o primeiro lockdown devido ao coronavírus.

Em média, as pessoas gastaram £ 104 por semana em comida e atividades de isolamento, um aumento de 5% em comparação com o começo do lockdown, em 23 de março. 

No entanto, esse ano também foi problemático para nossas contas bancárias. Seja por causa do desemprego, da perda de rendimentos ou de licenças com redução de pagamento, muitas pessoas estão em dificuldade financeira. Então, como podemos cortar gastos sem afetar demais nossas vidas? Compras por impulso Muitas pessoas se permitiram gastar com itens de conforto para compensar todo o tempo passado em casa, longe dos amigos e sem poder se socializar pessoalmente. Compras por estresse são um problema real. Em uma pesquisa recente do Credit Karma, mais de um terço (35%) dos entrevistados disseram que fizeram compras por impulso para lidar com o estresse gerado pela pandemia de coronavírus. 

Entre aqueles que disseram que compraram coisas por impulso, quase a metade (45%) disse que gasta por estresse pelo menos uma vez por semana e 17% fazem compras por impulso todos os dias. Pode ser mais fácil falar do que fazer, mas estabelecer um pouco de autorrestrição pode ajudar a economizar uma quantia considerável. Quem tem costume de passar horas fazendo compras on-line pode excluir apps como ASOS (ASC.L) ou Amazon (AMZN) do celular ou bloquear alguns sites.

Antes de comprar algo, é bom se perguntar se aquilo é realmente necessário. Produtos de marca Como muita gente está comendo menos fora e ficando mais em casa, o preço do supermercado aumentou. Pode ser útil usar o "método de freio de supermercado" – um desafio baseado na premissa de que os supermercados têm diferentes faixas de preço para os produtos básicos. Como a única diferença real entre esses produtos é a etiqueta de preço, é possível economizar bastante dinheiro sem notar uma mudança de qualidade. Optar por marcas menos conhecidos e produtos de marca própria pode gerar uma economia considerável. Planos de academia Muita gente exagerou na comida e na bebida no ano passado. 

Em uma pesquisa com 2.254 moradores do Reino Unido feita pelo King’s College London e Ipsos MORI, 48% disseram que ganharam peso e 29% que beberam mais bebidas alcoólicas do que o normal. Entrar em uma academia pode ser uma opção óbvia para cuidar da saúde e da boa forma, mas as mensalidades podem ser caras, especialmente se você acabar indo pouco à academia. Há formas mais baratas de entrar em forma, como caminhar, correr, assistir a tutoriais e usar aplicativos de exercícios. Transportes Muitos funcionários continuam trabalhando de casa e vão continuar assim no futuro, pelo menos em uma parte da jornada. Apesar de o trabalho remoto ter alguns desafios, cortar os gastos com transportes pode ajudar a economizar em passagens de metrô, trem e ônibus e em combustível.

Quem não trabalha em casa e não pode deixar de dirigir pode usar métodos para tornar o consumo de combustível do carro mais eficiente, o que representará uma economia a longo prazo. Manter a calibragem dos pneus e a manutenção em dia, assim como reduzir ao mínimo o uso do ar-condicionado são cuidados que ajudam a economizar. Quem usa transporte público pode substituir uma viagem de ônibus por uma caminhada de vez em quando. 

Promoções Algumas promoções de supermercado podem ser reais, mas é importante ter cuidado com todas as promoções de desconto e venda combinada. Em 2019, a Which? monitorou os preços e ofertas de 450 produtos disponíveis na Asda (WMT), Iceland, Morrisons (MRW.L), Ocado (OCDO.L), Sainsbury’s (SBRY.L), Tesco (TSCO.L) e Waitrose. Embora a maior parte das promoções monitoradas fosse realmente uma boa oferta, houve 65 casos ao longo do ano de supermercados que ofereceram descontos enganosos que não eram tão vantajosos quanto anunciados. Fique atento a descontos do tipo "só agora" e aos itens que estão sempre em oferta, mas apelam para um sentido de urgência. 

(Fonte: Yahoo Finanças) 

Comente,

até breve...muito breve! /*--*/

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog