ACESSO RÁPIDO

Como gerir minhas finanças pessoais?

Início / Blog / Como gerir minhas finanças pessoais?

Como gerir minhas finanças pessoais?

O tema finanças pessoais é extremamente importante e que tem tomado tração há pouco tempo no Brasil. É de extrema importância ter uma organização financeira pessoal e objetivos de vida claros!

Não existe um momento certo para começar a organizar seu dinheiro. No entanto, quanto antes você começar, mais resultados terá.

Portanto para te ajuda a se organizar e ter mais dinheiro no bolso no final do dia, separei 5 dicas essenciais para você!

1.Tenha Objetivos

Essa, com certeza, é uma das principais dicas que alguém poderia lhe dizer. Ter objetivos significa saber para que lado o seu barco está navegando e com isso ter autonomia para dizer para onde ele deve ir! Uma das grandes máximas desse ponto é: Barco sem rumo pode ir para qualquer lugar, menos o que você quer. Isso quer dizer que se você não souber para onde quer ir, não irá para nenhum lugar de seu interesse.

Imagine o seguinte exemplo: Você está com 35 anos de idade e deseja casar e formar uma família. Portanto, você já sabe que para conseguir atingir esse objetivo e realizar esse sonho, será necessário ter dinheiro para bancar os gastos decorrentes dessa realização. Para isso, você separou que todos os meses 35% do seu salário irá para uma conta separada da sua conta corrente para poupar este dinheiro e alocar em uma renda fixa de alta liquidez. Para se ter uma ideia do benefício que é estar com objetivos, você irá ter uma noção clara de em quanto tempo irá casar e ter seu filho. Caso não tivesse feito o mesmo, provavelmente, iria ficar adiando este objetivo e não realizaria tão cedo.

2. Livre-se das dívidas

É fato que, muitos brasileiros hoje não recebem o suficiente para pagarem todas as suas contas ou não são organizados financeiramente. Em ambos os casos, eles acabam tomando empréstimos com juros altíssimos e isto acarreta em uma bola de neve que dificilmente irá acabar caso você não dê atenção para este fato. Portanto, ficou claro que o primeiro passo para se livrar de dívidas é admitir a existência delas e que você provavelmente cometeu um erro ao toma-las e agora terá que tomar uma atitude quanto a isso.

O lado bom disto é que existe solução e que está cada vez mais sendo aderida pelas instituições financeiras: A renegociação. Esta estratégia consiste em ir conversar com um representante do Banco para negociar o valor da sua dívida e a forma de pagamento. Sua dívida dificilmente será perdoada, portanto, esta é uma das únicas maneiras de se livrar das dívidas e poder recomeçar sua vida financeira.

3. Tenha uma reserva financeira

A poupança é algo que menos de 5% de todos os brasileiros fazem. Entendemos aqui ‘poupança’ como reserva de dinheiro e não o investimento chamado poupança. Por mais negligenciada que ela seja ela possuí uma importância enorme para todos as pessoas independentemente da sua situação financeira atual.

A principal vantagem de ter uma reserva financeira é a segurança que você terá ao ter notícias ruins na sua vida. Imagine alguém desempregado que não tem reserva financeira e um que tenha. É evidente que aquele que possui dinheiro guardado terá um processo de desligamento muito mais tranquilo e será menos estressante buscar por uma nova oportunidade no mercado de trabalho e mais tranquilo para a família do mesmo que terá tranquilidade em receber esta notícia.

Para fazer uma reserva financeira, não tem segredo. É basicamente ter uma parte do seu dinheiro guardada em algum lugar. É bastante recomendável que você poupe cerca de 15% da sua receita mensalmente, no mínimo. Para não ter o risco de gastar esse dinheiro, basta guarda-lo em outra conta e não usar a mesma para o seu dia a dia. Além disso, é necessário ter bastante disciplina e objetivos claros para manter consistência na sua poupança e ter um bom resultado no futuro.

4. Aprenda a investir

Ter uma boa saúde financeira é fundamental. Porém o próximo passo de quem tem saúde financeira é investir esse dinheiro guardado. Existem no mercado hoje diversos conteúdos gratuitos para te ajudar a começar a investir e além disto uma gama de profissionais certificados para te ajudar nesta tarefa.

Além disto, existem perfis de investimentos variados e que se encaixam para qualquer pessoa. Este ponto é fundamental para saber o quanto você está confortável em rentabilizar o seu dinheiro. O ponto aqui não é o quanto você está disposto a ganhar, mas o quanto você está disposto a perder em momentos de baixa. Hoje existem testes gratuitos na internet e diversas corretoras o oferecem também.

5. Ensine!

A melhor maneira de se aprender um assunto. é ensinando o mesmo para os outros. Portanto, estude bastante sobre educação financeira e fale disso com seus amigos, família, etc. Desta forma você vai começar a ser uma pessoa especialista em cuidar das suas finanças e além disto, terá a oportunidade de ajudar as pessoas próximas a você a terem mais dinheiro e a poder investir melhor.

(Fonte: Ricardo Luduvice)

Comente, até breve...muito breve! /*--*/

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog