ACESSO RÁPIDO

Como organizar as finanças depois do Carnaval?

Início / Blog / Como organizar as finanças depois do Carnaval?

Como organizar as finanças depois do Carnaval?

Com a última nota dada às escolas de samba do Rio, começou o ano… e é hora de se lavar de toda a purpurina e focar nas dívidas que você provavelmente contraiu para tocar o terror entre o final do ano e o Carnaval.

Por isso, nada mais justo do que pensar nas resoluções de ano novo e encarar sua gastança de frente. Veja algumas dicas:

1. Mude a situação AGORA 

Se você gastou demais, tente ao máximo lembrar de tudo e faça uma planilha. Caso seus gastos não possam ser compensados vivendo de maneira mais frugal por algum tempo e você realmente precisar se endividar para pagar tudo, negocie. Veja quais pagamentos podem ser postergados sem a incidência de juro ou busque linhas de crédito que ofereçam juros mais baixos, evitando a cobrança abusiva sobre limite de cheque especial ou saque de cartão de crédito.

2. Baixe a cabeça e planeje 

Você sempre ouviu essa dica e nunca pensou em colocá-la em prática? Na hora do desespero, a disciplina é o que salva: liste todas as suas despesas fixas e variáveis e avalie de forma realista a sua situação financeira. Você pode gastar? Tem pendências? Identifique seus excessos (as compras supérfluas no supermercado, serviços contratados que você acha que um dia, talvez, quem sabe, vá usar) e parta para a ofensiva.

3. Defina seus objetivos 

Primeiro, desafogar o orçamento e pagar tudo o que deve. Mas… e depois? E aquela viagem que você sempre sonhou em fazer? A troca do carro, a reforma da casa que você vem adiando ano depois de ano? Trace metas de curto, médio e longo prazo, envolvendo a família se for o caso. Incorpore o valor mensal necessário para a realização desses objetivos ao seu orçamento e subtraia o valor da receita. Dessa vez, faça para valer.

4. Compre tudo o que puder à vista 

Você acha que não, mas paga mais caro em prestações, segundo o especialista. Quem pesquisa o melhor preço, por sua vez, paga menos e pode, talvez, comprar à vista com desconto.

5. PEÇA desconto
 
Se um produto custa R$ 1 mil e pode ser parcelado em 10 vezes de R$ 100, não custa barganhar um descontinho de 10% ou 20% na loja.

6. Pense no futuro 

Quando cair seu rendimento na conta, 10% vai para os investimentos. Isso ajuda a garantir independência financeira e, com o tempo, o dinheiro pode ser aplicado em um plano de previdência privada para complementar o INSS.

(Fonte: Eu Mais Rico)

Comente,

até breve...muito breve! /*--*/
 

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog