ACESSO RÁPIDO

Consumo por inclusão

Início / Blog / Consumo por inclusão

Consumo por inclusão

Cada vez mais pessoas sentem que precisam consumir certas marcas e coisas para se sentirem incluídas em um grupo e/ou em uma visão, e, com isso, é gerado o consumo por inclusão.

Mesmo sem ter reservas, mesmo sem poder, mesmo gastando mais do que possui, sentir-se parte de algo vem cada vez mais camuflando as realidades financeiras das pessoas e criando um mundo superficial cheio de dívidas, juros e problemas financeiras.

O comportamento financeiro traduz muito a forma como as pessoas são influenciadas pelos outros e pelas redes sociais, e isso tende a atrapalhar o equilíbrio financeiro e a segurança financeira de tais pessoas.

E você, está inserido nesse consumo por inclusão ou conhece alguém que esteja? “O comportamento financeiro traduz muito a forma como as pessoas são influenciadas pelos outros” 

Mais uma nova rede social entra no mercado; e ela entrou de forma restrita de duas formas. A primeira restrição é que você precisa ser convidado para fazer parte dela, gerando maior valor agregado em relação ao desejo de fazer parte. A segunda restrição é que ela só funciona em Iphones. O app ainda não está disponível para android.

E quantas pessoas nesse momento, com seus celulares novos (mas androids), estão se questionando se devem comprar um Iphone apenas para “fazer parte” dessa rede social e entrar logo no grupinho dos novos usuários dela.

Reflita sobre seus comportamentos e suas atitudes financeiras, pois certas decisões trazem impactos financeiros que pesam nas finanças por muitos anos e acabam ocupando espaço de investimentos mais significativos em sua vida financeira e pessoal.

Se você perceber que está sendo influenciado pelo consumo de inclusão, é hora de reavaliar as suas finanças e entender os impactos que isso tem causado em sua vida financeira. Pense nisso! Consuma sim, mas consuma por você, e não pelo outros!

(Fonte: Pleno News)

Comente, até breve...muito breve! /*--*/

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog