ACESSO RÁPIDO

Dívidas: como viver sem elas. Confira algumas dicas

Início / Blog / Dívidas: como viver sem elas. Confira algumas dicas

Dívidas: como viver sem elas. Confira algumas dicas

Ter uma dívida não é sinônimo de problemas. Afinal de contas, muitos recorrem a empréstimos e financiamentos para conquistar o seu sonho, como um carro novo, casa própria, intercâmbio, dentre outros. Portanto, elas podem ser necessárias para conquistar bens na vida. No entanto, a má administração sobre as finanças pessoais causa um problema gigantesco e pode trazer um acúmulo de dívidas, que são prejudiciais para o bolso e, principalmente para a saúde. 

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), revela que 67,5% dos brasileiros estavam endividados em abril de 2021, batendo o recorde de agosto de 2020.

Os brasileiros, em geral, não possuem o hábito de guardar parte do que ganham. Com isso, o alto endividamento ganha um volume alto. Por isso, vamos apresenta algumas dicas para te ensinar a como viver sem dívidas.

Sem dívidas: mantenha o nome limpo

Uma das consequências de possuir dívidas é ter o nome em agências de proteção ao crédito, tais como Serasa e SPC – Serviço de Proteção ao Crédito.

Ter o nome negativado impede que a pessoa consiga contratar qualquer serviço financeiro que envolve crédito, como financiamentos e empréstimos. 

Além disso, a inclusão do nome nessa lista diminui consideravelmente a pontuação no score de crédito. Este é um mecanismo usado pelas agências para analisar a probabilidade de pagamento de uma dívida do usuário. Desta forma, quanto menor for a pontuação, maior é a probabilidade da pessoa não honrar o compromisso. E mais difícil se torna obter um financiamento.

Outro fator para manter o nome limpo é em relação a saúde mental e até mesmo física. Ignorar as dívidas, fingindo que elas não existem, gera uma tensão que se manifesta de várias maneiras. Sobretudo na forma de preocupação, estresse e falta de concentração.

A sensação que a pessoa tem é a de que um problema não foi superado e pode atrapalhar os planos a médio e longo prazo. Por isso, é fundamental buscar pagar todas as contas e não deixar nenhuma pendência.

Analise as dívidas e trace uma estratégia para pagá-las

Saber que têm um problema com as contas já é o primeiro passo para pagá-las. Tendo isto em mente, coloque na ponta do lápis e anote todas as suas dívidas, até aquelas consideradas quase impossíveis de se pagar. Ao registrá-las em um papel ou numa planilha, as contas agora são visíveis. E com isso fica mais fácil realizar uma análise sobre elas. 

Com as contas anotadas, é possível fazer duas coisas: organizar o orçamento e entender o tamanho do passivo. Organizar o orçamento é prioridade para quem deve, pois com a organização você define e distribui o dinheiro da melhor forma.

Após organizar o orçamento, trace uma estratégia de como irá pagar as pendências. Verifique o tamanho delas e se elas se encaixam no seu orçamento. Mais uma vez, dê prioridade ao pagamento das contas.

Com uma estratégia bem definida, você consegue traçar metas e até mesmo um tempo para se livrar das dívidas.

Negocie com os credores

Se mesmo com a análise e a estratégia, as dívidas estiverem estourando o orçamento, você pode procurar os credores para negociar.

Mesmo a quem tem o nome negativado, muitas empresas e credores oferecem descontos e condições especiais para pagamento. Por isso, organize-se e faça uma proposta para quem você está devendo. Em muitos casos, o problema é bem menor do que o imaginado. 

Além dos próprios credores, você pode verificar se há propostas em sites como o consumidor.gov.br ou no Serasa. Caso a empresa seja conveniada com essas agências, é possível pagar as dívidas com descontos de até 90% do valor total.

Livre de dívidas, você consegue conquistar os seus objetivos com planejamento e muita paciência.

(Fonte: Eu Quero Investir)

Comente,

até breve...muito breve! /*--*/

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog