ACESSO RÁPIDO

Excesso de gordura corporal aumenta risco de depressão

Início / Blog / Excesso de gordura corporal aumenta risco de depressão

Excesso de gordura corporal aumenta risco de depressão

Você sabia que quanto maior o excesso de gordura corporal que você tem, maior a probabilidade de desenvolver depressão? De acordo com um novo estudo, publicado na Translational Psychiatry, os riscos aumentam em até 17%. Mas a causa pode ter mais a ver com fatores psicológicos do que fisiológicos.

Na pesquisa, uma equipe de especialistas da Aarhus University e do Aarhus University Hospital, na Dinamarca, tentou descobrir os motivos que relacionam obesidade e depressão. Enquanto estudos anteriores se baseavam em dados do índice de massa corporal (IMC), os cientistas analisaram especificamente a composição corporal e a distribuição de gordura dos indivíduos.

“O IMC é uma maneira imprecisa de medir sobrepeso e obesidade. Muitos atletas de elite com uma grande massa muscular e uma baixa gordura corporal terão um IMC acima de 25. O que é classificado como excesso de peso de acordo com a definição comum”, disse o autor do estudo Soren Dinesen Ostergaard em um comunicado à imprensa.

O IMC também não informa como o excesso de gordura corporal é distribuído. Por exemplo, se as pessoas têm mais gordura na cintura ou nos quadris. (A gordura na cintura tem sido associada a um maior risco de problemas de saúde do que em outras regiões do corpo).

“Um dos pontos fortes do nosso estudo é que conseguimos ampliar e analisar a relação específica entre a quantidade de gordura corporal e o risco de depressão”, afirma Ostergaard no comunicado.

Mas o que o excesso de gordura corporal tem a ver com a depressão?

Os pesquisadores analisaram dados de dois grandes bancos genéticos. Um era o UK Biobank, que possui informações sobre variantes genéticas e fatores físicos, como medidas de massa corporal de gordura. O segundo era o Psychiatric Genomics Consortium, que contém informações sobre variantes genéticas e distúrbios de humor, como depressão. Combinados, os dois bancos somam dados sobre mais de 800.000 pessoas.

Eles descobriram que o excesso de gordura corporal é um fator de risco para depressão. Enquanto a massa magra (músculo + osso) não é. Carregar 10 kg de excesso de gordura corporal aumentou o risco de depressão em 17%. Quanto mais excesso de gordura as pessoas carregam, maior o risco.

“Nosso estudo também indicou que a localização da gordura no corpo não faz diferença para o risco de depressão”, diz Ostergaard no comunicado. “Isso sugere que são as consequências psicológicas do sobrepeso ou obesidade que levam ao aumento do risco de depressão, e não o efeito biológico direto da gordura. Se o oposto fosse verdade, teríamos visto que a gordura localizada centralmente no corpo aumentava mais o risco, pois tem o efeito mais prejudicial em termos biológicos.”

Então, como você pode vencer esse problema? Começar a correr pode ajudar. O exercício não só é bom para a sua saúde física e mental. Um estudo publicado na Psychology of Sport and Exercise descobriu que ele pode proporcionar uma melhora imediata sobre a sua imagem corporal e ajudá-lo a se enxergar de maneira mais positiva.

(Fonte: Runners World)

Comente,

QUE VOCÊ TENHA UMA ÓTIMA SEXTA-FEIRA! /*--*/

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog