ACESSO RÁPIDO

Extra ou Supérfluos? Qual a diferença entre esses gastos?

Início / Blog / Extra ou Supérfluos? Qual a diferença entre esses gastos?

Extra ou Supérfluos? Qual a diferença entre esses gastos?

Já parou para pensar na diferença entre extras e supérfluos?  Apesar da sinonímia são coisas distintas quando trazemos para dentro do orçamento pessoal. Vamos te explicar melhor durante o texto, nos acompanhe até o final.

Como podemos diferenciar o que é extra do que é supérfluo dentro de nossos gastos pessoais? Vamos começar pelos seus significados básicos:

  • Extra – aquilo que é complementar, que supre algo
  • Supérfluo – que ultrapassa a necessidade, é mais do que precisamos para viver

Agora vamos tentar localizar esses conceitos dentro de nossas rotinas.

Onde estão os extras em nossos gastos?

Vamos pensar em exemplos simples. Hoje você foi na loja, comprou um notebook, que como todos nós sabemos os novos modelos tem seu próprio touchpad. Ao chegar em casa, depois de ligar o aparelho, viu que precisava de um mouse. 

No outro dia foi a loja e adquiriu um mouse. Instalou o periférico, e logo sentiu diferença, seu trabalho ficou mais rápido, e agora sim tem o resultado que desejava. Ora, mas o notebook não já tinha a opção de movimentar o cursor digital? Sim. Mas, com o mouse conseguiu mais agilidade, e melhorou seu rendimento.

Acho que deu para perceber que o mouse entra no grupo dos “extras”, e vimos que mesmo sendo uma compra que aparentemente podia passar, ela trouxe benefícios práticos na utilização do produto principal. Assim é todos os produtos e serviços que compramos ou contratamos. Tudo aquilo que complementa nossas atividades é entendida como extras.

E como encontramos os supérfluos?

Vejamos outro exemplo prático. Hoje olhou para seu armário e viu que tinha 100 pares de sapato, e achou que eram poucos, saiu para comprar mais 3. Preciso continuar? Por mais que amemos sapatos, existe um limite entre o aceitável e o supérfluo. Você nem conseguirá utilizar tantos calçados assim durante o ano, e possivelmente eles vão se deteriorar, ou logo sair de moda.

Os supérfluos só oneram suas despesas e não traz benefícios diretos. Só ocupam mais espaço, e certamente são um problema em sua vida pessoal e financeira.

Como transformar o supérfluo em extra?

1 – Pagar a academia o mês fechado e só ir alguns dias. Que tal verificar o custo da diária, e só pagar os dias que realmente estava com disposição para fazer exercícios?
2 – Tem vários pacotes de filmes em sua TV por assinatura, mas nunca assisti nada. Não seria melhor excluir esses canais e contratar serviços streaming? São mais baratos, os filmes estão lá para o dia e horário que quiser assistir.
3 – Compra produtos da sua cesta básica em supermercados mais caros. Já experimentou fazer compras em redes atacadistas? Se sua família for grande, é o lugar certo para suas compras.

É absurdamente difícil se libertar de uma postura supérflua? Esperamos que não. É só mudança simples de hábitos. Deixar o exagero de lado te mostrará que existem coisas mais importantes na vida, que precisa dá mais atenção. Entendido a diferença entre extras e supérfluos? Ótimo! Agora é só refletir sobre seus costumes, e boa sorte!

(Fonte: Finanças Real)

Comente,

até breve...muito breve! /*--*/
 

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog