ACESSO RÁPIDO

Pequenas atitudes e hábitos saudáveis garantem a saúde do coração

Início / Blog / Pequenas atitudes e hábitos saudáveis garantem a saúde do coração
Mulher ao ar livre respirando

Pequenas atitudes e hábitos saudáveis garantem a saúde do coração

Para manter a saúde do coração e do sistema cardiovascular em dia, não é preciso adotar uma rotina de atleta. Pequenas mudanças de atitude e na alimentação já podem contribuir para um estilo de vida muito mais saudável, que afaste a possibilidade de infartos, acidentes vasculares cerebrais (AVCs), e outras doenças que, juntas, tiram a vida de cerca de 400 mil brasileiros a cada ano. Para completar, diminuir o consumo de bebidas alcoólicas, não fumar (inclusive de forma passiva) e aprender a lidar de maneira adequada com o estresse são elementos essenciais para garantir um coração saudável e uma vida mais longa e ativa.

— A boa saúde do coração depende de uma combinação de vários fatores. Tabagismo, diabetes, hipertensão, colesterol elevado são alguns itens que podem aumentar e muito os riscos de desenvolver uma doença cardíaca. Mas certamente não é preciso virar atleta para cuidar do coração: usar escadas em vez de pegar o elevador, deixar o carro em casa e fazer mais coisas a pé, realizar tarefas domésticas, garantir boas noites de sono, são todas atitudes que geram um impacto muito importante na prevenção de doenças cardiovasculares", orienta o Dr. Marcelo José Linhares, médico do corpo clínico do centro de cardiologia com sede em Blumenau. 

Para ele, o papel do médico cardiologista é convencer os pacientes a adotar cada vez mais esse estilo de vida saudável. 

— Nosso objetivo deve ser fazer cada um deles mudar sua atitude, orientando-os de forma direta, com informações técnicas e úteis para a implementação dessas mudanças — explica o especialista. 

A pandemia do novo coronavírus certamente trouxe mais dificuldades. Com academias e clubes fechados, e um justificado receio até mesmo para uma caminhada rápida pelas ruas, ficou mais difícil criar ou manter uma rotina de exercícios físicos. 

— Outra coisa que mudou foi que a pandemia trouxe um maior nível de ansiedade para muitas pessoas, o que faz com que elas consumam mais carboidratos simples, que elevam a glicose no sangue, e frituras, que aumentam o colesterol ruim — constata Linhares. Além disso, o médico observa que esta mesma ansiedade elevou, e muito, o uso de álcool e tabaco.

Diante das trágicas consequências que as doenças cardiovasculares normalmente trazem, é aconselhável não cultivar desculpas e descuidar da saúde do coração. 

— Quando não causam morte, essas doenças deixam a pessoa incapacitada para muitas atividades, como no caso de um infarto no miocárdio ou um AVC — alerta Linhares.

(Fonte: NSC Total)

Comente,

QUE VOCÊ TENHA UMA ÓTIMA SEGUNDA-FEIRA!

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.
COMPARTILHE: 

Últimas do blog