ACESSO RÁPIDO

Você está cercado por “enriquecedores” ou “empobrecedores”?

Início / Você está cercado por “enriquecedores” ou “empobrecedores”?

Você está cercado por “enriquecedores” ou “empobrecedores”?

Tudo bem, as palavras “enriquecedores” e “empobrecedores” não existem, mas deu para entender, certo? A questão aqui é tentar descobrir se as pessoas com quem você convive estão contribuindo para o seu enriquecimento ou para o seu empobrecimento. Você já chegou a fazer esta análise?

Seus amigos, parentes e colegas de trabalho podem sim influenciar os seus conceitos e escolhas, incluindo as relacionadas à sua situação financeira. E por isso é sempre bom entender quem está contribuindo para a sua riqueza e quem está te puxando para a pobreza.

Não há uma maneira única para fazer esta avaliação, afinal ela é muito subjetiva, mas podemos dar algumas dicas a você.

1. Hábitos financeiros saudáveis

Pessoas que não praticam a educação financeira na prática, não irão lhe ensinar hábitos financeiros saudáveis.

É a mesma coisa na alimentação: por exemplo, se você só anda com pessoas que comem mal, provavelmente acabará comendo da mesma maneira errada que elas.

É preciso fazer com que as atividades financeiras saudáveis, como fazer um orçamento, controlar gastos, investir bem e cuidar da aposentadoria, se tornem um hábito, algo que seja realizado sem esforço e de maneira suave. 
Busque conviver mais com pessoas deste mesmo perfil, você aprenderá muito mais com elas.

2. Brincadeiras com relação à Educação Financeira

Aquelas pessoas que vivem ridicularizando os seus esforços para criar uma boa poupança e buscar bons investimentos, provavelmente estão lhe levando à pobreza.

“Viva o hoje e esqueça o amanhã” costuma ser o lema destas pessoas. Sim, não devemos nunca esquecer de que é preciso também aproveitar o momento atual de nossas vidas, afinal não sabemos o que irá acontecer conosco amanhã.

Mas ninguém tem o direito de tentar lhe convencer a parar de se preocupar com o futuro.

3. Pedidos de favores financeiros ou empréstimos

Costumamos dizer que não devemos emprestar dinheiro nem para parente. Mas muitas vezes o empréstimo é muito pequeno: R$ 40 reais para o pagamento de um almoço ou de um ‘happy hour’.

Outras vezes o pedido é de um favor relacionado à vida financeira, como ser um avalista de algum financiamento ou aluguel.

Claro que todos têm direito de pedir favores ou dinheiro. E você tem o direito de recusá-los, pincipalmente porque estes fatos podem criar um risco grande de perdas financeiras a você. Se estas pessoas não entenderem esta sua decisão, talvez eles não devam estar em seu círculo de convivência.

4. Não buscam a independência financeira

Certas pessoas simplesmente não tentam atingir o nível de independência financeira em suas vidas.

Além de você não aprender nada com estas pessoas, provavelmente elas irão lhe usar para suprir as necessidades financeiras delas! Afinal, elas não são independentes!

(Fonte: Minhas Economias)

COMPARTILHE: 

Educa Jogos

Últimas Notícias

Páginas